Metodologias ágeis: o que são e qual a vantagem de implantá-las em um negócio

Um dos principais desafios de começar um projeto, seja ele relacionado a um produto, um software ou qualquer outra coisa, é conseguir uma execução bem feita e que a entrega final seja coerente com aquilo que foi proposto inicialmente. E foi justamente para facilitar a gestão de projetos que as empresas têm apostado na chamada metodologia ágil.

As metodologias ágeis vem sendo uma opção para muitas equipes de tecnologia para deixar o trabalho mais eficiente e assertivo. Neste artigo, vamos falar um pouco sobre os métodos ágeis e trazer os benefícios e os principais tipos usados no dia a dia das empresas.

Estes são os tópicos do conteúdo:

  • O que são metodologias ágeis?
  • Como surgiu o método ágil?
  • As vantagens de utilizar métodos ágeis
  • Tipos de metodologias ágeis

O que são metodologias ágeis?

As metodologias ágeis surgiram para resolver problemas comuns a quase toda a gestão de projetos de uma equipe ou empresa, como etapas de produção longas e sem entregas definidas, falta de comunicação entre as equipes, desalinhamento entre colaboradores e clientes entre outros.

Diferente dos modelos tradicionais, as metodologias ágeis têm a função de aprimorar ciclos de desenvolvimento de um produto ou serviço com o objetivo de realizar entregas bem definidas, focando na melhoria dos processos e no alinhamento da equipe. Com métodos ágeis, fica mais simples identificar erros durante a execução do projeto, e a equipe ganha ainda mais flexibilidade para fazer adaptações e evitar que os problemas afetem o resultado final.

Como surgiu o método ágil?

Em 2001, um grupo de 17 pessoas se reuniram para debater sobre novas abordagens de gestão de projetos, criando o revolucionário Manifesto para Desenvolvimento Ágil de Software, onde oficializam a existência das metodologias e seus princípios característicos. O manifesto se baseia em 4 pilares:

Adaptabilidade e flexibilidade: responder a mudanças é mais que seguir um plano.

Alinhamento de expectativas e colaboração: a colaboração com o cliente e com os membros do projeto é mais que a negociação de contratos.

Comunicação: indivíduos e interação são mais que processos e ferramentas.

Praticidade: Softwares em funcionamento são mais que documentação abrangente.

As vantagens de utilizar métodos ágeis

Quando você trabalha com métodos ágeis ao invés de utilizar as abordagens tradicionais de gestão de projetos, você tem um melhor alinhamento com o cliente e com o time e uma rápida resolução de problemas e conflitos que podem aparecer durante o processo. Além disso, trabalhar com métodos ágeis garante economia de recursos, consequência das execuções mais eficientes e entregas mais assertivas.

Outra vantagem que o método ágil oferece é a flexibilidade de propor alternativas para chegar a uma melhor solução, garantindo um resultado final de alta qualidade.

Os principais tipos de métodos ágeis

Existem algumas ferramentas para gestão de projetos desenvolvidas com base nos princípios do Manifesto Ágil. Algumas delas nasceram antes mesmo da criação do manifesto de 2001, como o Scrum, criado em 1995.

A recomendação para quem quer estudar o desenvolvimento ágil de projetos é procurar cursos de especialização que abordam uma visão abrangente das áreas de conhecimento de gestão de projetos e planejamento estratégico. Mas, para entender melhor, vamos aprender como os principais tipos de métodos ágeis funcionam?

Scrum

O Scrum é um dos métodos ágeis mais populares e muitas vezes confundido com o conceito da metodologia em si. Para trabalhar com esse método, o principal é que você entenda todos os pontos positivos e negativos da sua equipe e que tenha papéis bem definidos para cada um dos envolvidos. É importante que exista um representante do projeto, uma pessoa que vai criar uma lista de prioridades, conhecida como backlog, para garantir que a entrega apresente bons resultados.

Na prática, o método Scrum funciona criando sprints (ciclos), que são os intervalos de tempo de desenvolvimento. Ao final de cada ciclo, o time valida tudo que foi desenvolvido, e só depois disso que iniciam o próximo sprint.

Lean

O método Lean, traduzido como “enxuto”, se tornou bastante conhecido entre as StartUps. Ele é o método mais indicado para projetos reduzidos e mais objetivos. Um de seus principais focos é identificar e eliminar desperdícios dentro de um projeto ou de uma organização.

Nessa abordagem, a empresa consegue reduzir custos de trabalho, diminuir a complexidade das tarefas, melhorar as entregas, aumentar a produtividade da equipe e compartilhar informações de forma mais clara.

O método Lean é constituído por três passos:

  • construir;
  • medir;
  • aprender.

Kanban

O Kanban é um dos métodos mais simples e, assim como o Scrum, muito popular entre as empresas. Se você gosta de trabalhar com checklists e de ter uma ótima visão do projeto que está sendo desenvolvido por sua equipe, vai gostar de trabalhar com este sistema.

O objetivo do Kanban é organizar o projeto de forma visual e, para trabalhar com este método, você precisa basicamente criar um quadro físico ou virtual e dividi-lo em três partes, da seguinte forma:

TO DO: todas as tarefas que precisam ser realizadas.

DOING: todas as tarefas que estão sendo realizadas.

DONE: todas as tarefas que já foram finalizadas, entregues e aprovadas.

É preciso que haja um acompanhamento constante das tarefas para que o sistema funcione adequadamente.

Smart

A metodologia Smart é uma excelente alternativa de criar objetivos mais reais e possíveis de serem atingidos. Para este tipo de metodologia ágil funcionar, a equipe precisa ter consciência dos princípios da Smart, que são indicados pelas letras do seu nome.

S – Specific: sua meta precisa ser clara e específica. Ela deve atingir um ponto de cada vez e não abrir margem para interpretações equivocadas.

M – Measurable: sua meta precisa ser mensurável e quantificável, pois objetivos numéricos e exatos provam a eficiência do projeto.

A – Attainable: as metas que você define devem ser desafiadoras, porém alcançáveis.

R – Relevant: na hora de definir suas metas, busque por pontos relevantes para o resultado final do processo.

T – Time-related: defina um prazo máximo para o projeto ser entregue, assim, você evita a procrastinação entre sua equipe.

A gestão de projetos faz parte do dia a dia de diferentes equipes, e encontrar formas de deixar o trabalho mais simples e eficiente é indispensável para garantir o sucesso.

Agora que você aprendeu sobre metodologias ágeis, chegou a hora de aplicá-las em seus projetos. A Trevisan possui MBA em Gestão de Projetos e Metodologias Ágeis que te ajuda a se tornar um profissional desejado pelo mercado, te deixando estudar quando, como e onde quiser.

Pronto para se aprofundar no assunto e conquistar um certificado no ramo? Acesse o nosso site e se torne um especialista em metodologias ágeis!