“Quando me matriculei para o MBA Gestão e Marketing Esportivo, em fevereiro de 2020, finalmente cheguei à meta de estudar em um curso de referência e excelente reputação, para aprender e fazer networking; sabia que seria uma experiência rica”, conta Joel Lucas Vieira, presidente da Federação Paulista de Atletismo. “Não imaginava, porém, que um mês depois, com o início da pandemia, vivesse o desafio de ver cancelado nosso calendário esportivo.” 

Joel atua na área de atletismo, que tem as corridas de rua como principal expoente do setor atualmente. Em um curto espaço de tempo, tiveram que criar uma série inédita de experiências virtuais como o Festival Virtual de Arremesso e as Corridas Virtuais. “Na sala de aula da Trevisan, com apoio dos professores, recriei todo o planejamento estratégico da Federação Paulista de Atletismo”, conta. Além de criar modalidades virtuais e rever a atuação da federação como marca nos meios digitais, o estudante da Trevisan e executivo de esporte lembra que pôde compartilhar suas dúvidas com colegas da turma, professores e muita gente do esporte: “uma baita segurança que ainda vou contar até junho deste ano, quando concluo o programa.”

Este é um exemplo de como a indústria do esporte foi impactada pela pandemia e ao mesmo tempo obrigou seus atores a buscar soluções sem precedentes. “Durante o início da pandemia, não só o esporte mas o entretenimento como um todo foi muito prejudicado. Clubes, equipes e atletas tiveram de se reinventar”, observa Georgios Hatzidakis, coordenador do MBA Gestão e Marketing Esportivo da Trevisan. Segundo ele, mesmo com a chegada da vacina, o setor vai ter que encontrar novas formas de atingir os torcedores e fazer as entregas dos compromissos com os patrocinadores. “Temos de verificar quais foram as iniciativas de sucesso durante a pandemia e torná-las constantes. Cada vez mais, o esporte tem de se tornar digital e saber usar as plataformas.”

Neste contexto, o papel da Trevisan como entidade pioneira na formação de gestores esportivos ganha ainda mais relevância, na medida em que precisa preparar os profissionais para as novas tecnologias e tendências, além de contribuir para a aplicação prática do aprendizado. “Talvez esta crise seja o maior desastre para a economia do esporte nos últimos 75 anos, como disse o presidente da DAZN, um setor que movimenta quase 500 bilhões de dólares por ano,” diz Fernando Trevisan, diretor da Trevisan Escola de Negócios e especialista em marketing esportivo. “Num momento crítico como este, nós como instituição de ensino especializada no setor temos a responsabilidade de manter os alunos envolvidos, motivados e acompanhando as principais tendências e oportunidades.”

Mesmo em quarentena, a equipe da Trevisan, que oferece cursos de gestão e marketing esportivo desde 2001, não parou em nenhum momento. Os professores da área de Gestão do Esporte mantiveram as aulas de forma digital e receberam cerca de 80 novos alunos para o MBA. Além disso, foi lançada a primeira turma do curso esports Gestão e Marketing, um segmento em ampla expansão e que vai requerer cada vez mais profissionais qualificados. A Trevisan também cuidou de manter a comunidade ativa por meio de 15 webinars sobre os impactos da pandemia e as perspectivas para a indústria do esporte em seu canal do Youtube, alcançando mais de 5 mil pessoas.

Uma escola de negócios como a Trevisan tem no seu DNA a proximidade com o mercado, a capacidade de se atualizar rapidamente e a aplicação prática do aprendizado como método. “Fazer dos desafios do presente uma metodologia de ensino sempre foi nossa premissa acadêmica. Num cenário de pandemia, pudemos viver, sem precedentes, a história de como clubes, marcas e atletas se reinventaram”, diz o coordenador Georgios. “Nossa escola deu apoio a executivos do esporte na revisão de estratégias e manteve ativa série de lives e debates sobre o segmento.” 

Gestão Esportiva na Trevisan em 2020

  • Instituição de ensino pioneira na oferta de cursos de gestão e marketing esportivo, desde 2001.
  • Curso de pós-graduação mais tradicional do mercado (MBA Gestão e Marketing Esportivo), oferecido ininterruptamente desde 2006, com cerca de 2.000 alunos já formados.
  • Geração de conteúdo e opinião durante a pandemia: 15 lives realizadas. 

CURSOS

EVENTOS

  • Palestra sobre Sports Fashion, realizada ainda presencialmente (fevereiro) para 80 pessoas.
  • 4º ano de realização do CONAFUT – Conferência Nacional do Futebol (em parceria com a THE 360), principal evento da indústria do futebol: versão digital, com 280 participantes.
  • Co-realização do Fórum de Estudos Olímpicos com o Comitê Brasileiro Pierre de Coubertin: cinco dias de evento online, com 10 painéis de debate e cerca de 700 pessoas.
  • Evento Nova Lusa: seminário virtual sobre gestão do futebol realizado em conjunto com a Associação Portuguesa de Desportos, para promover esta nova fase do clube e comemorar o seu centenário.

WEBINARS

  • Série de debates virtuais sobre os impactos da pandemia no esporte e as perspectivas de transformação para este mercado.
  • 10 edições de “Como Seguir o Jogo” (abril a junho) e cinco edições de “Seguindo o Jogo” (setembro a outubro).
  • Total de 15 edições, +20 horas de conteúdo, 49 debatedores.
  • Alcance de mais de 5 mil pessoas no período.

Sobre Trevisan Escola de Negócios

Estabelecida em 1983, a Trevisan é a única Escola de Negócios do Brasil que teve origem a partir de uma empresa, a Trevisan Auditores e Consultores. Assim, ao longo de sua história, a Trevisan Escola de Negócios consolidou a sua experiência na formação de profissionais altamente capacitados para a gestão de negócios, com professores muito experientes e que proporcionam em sala de aula um ambiente que simula o meio empresarial.

A Trevisan integra o mundo corporativo com o acadêmico por meio do desenvolvimento de executivos de sucesso nas mais diversas áreas de atuação, com cursos de graduação, pós-graduação, MBA, educação executiva, cursos internacionais, educação a distância e in-company.

Em 2020 a Trevisan adotou o modelo de educação 100% digital em todos os seus cursos de graduação e pós-graduação e passou a focar em uma atuação global. Ou seja, a sua plataforma online de ensino, em parceria com a Degreed, pode ser acessada por alunos em todos os países do mundo, por qualquer aparelho conectado à internet, como tablets e smartphones.